Maioria dos 708 mortos no Chile é de Maule e Bio-Bio

Santiago do Chile, 28 fev (EFE).- A maioria das 708 mortes causadas pelo terremoto na madrugada de sábado que sacudiu o Chile foram registradas nas regiões deMaule e de Bio-bio, informou hoje o Escritório Nacional de Emergências (Onemi).

EFE |

Segundo o organismo, ligado ao Ministério do Interior, a região de Maule foi a mais afetada pelo tremor de 8,8 graus na escala Richter, com 541 vítimas fatais e quatro desaparecidos.

Na região de Bio-Bio, o número de mortos subiu de 64 para 103.

Em O'Higgins, foram contabilizados 46 mortos e dois desaparecidos, na Metropolitana de Santiago mais 36 mortos e cinco desaparecidos.

Por sua vez, em Valparaíso, o número de mortos chega a 16, com oito desaparecidos, enquanto em Araucania ocorreram cinco vítimas.

Além disso, ainda não há dados sobre a quantidade de feridos.

O Ministério da Saúde pediu à população que doe sangue para atender a demanda nos hospitais, permaneça em suas casas para prevenir acidentes e só procure centros de saúde em casos de necessidade. EFE cgz/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG