Maioria das tropas britânicas deixará o Iraque em junho de 2009

Uma grande parte das tropas mobilizadas pelo Reino Unido no Iraque deixará este país em meados do próximo ano, informou nesta quinta-feira o ministro britânico da Defesa, John Hutton.

AFP |

Hutton confirma assim as especulações publicadas pela imprensa britânica na véspera.

"O primeiro-ministro (Gordon Brown) disse claramente há alguns meses que esperamos estar, até meados do próximo ano, em posição de realizar uma mudança fundamental em nossa missão no Iraque", declarou Hutton ao canal GMTV.

"Muitos de nossos soldados poderão voltar para casa (nessa data) porque nosso trabalho (no Iraque) foi realizado", acrescentou.

Hutton reconheceu, no entanto, que a guerra no Iraque está num momento difícil, mas enfatizou que as condições de segurança melhoraram sensivelmente em comparaçao com as do ano passado.

A rede britânica BBC e vários jornais, citando informações de uma fonte do ministério da Defesa até então não confirmadas, noticiaram na quarta-feira que Londres iniciaria a retirada do contingente em março; em junho os últimos soldados deixarão Basra, a cidade do sul do Iraque, perto da qual estão as tropas britânicas.

O jornal The Guardian indicou ainda que as tropas britânicas não entregarão às autoridades iraquianas a base aérea de Basra - na qual atualmente estão acantonados a maior parte dos 4.000 soldados britânicos presentes no Iraque -, mas que serão substituídas por vários milhares de soldados americanos.

Em um comunicado, o ministério da Defesa havia negado que a data da retirada definitiva tivesse sido definida.

A nota reafirmava a estratégia exposta em julho pelo governo britânico, que anunciou que pretendia fazer "uma mudança fundamentação da missão" de suas tropas no Iraque em 2009.

"As decisões finais sobre a data da retirada dependerão das circunstâncias locais no momento", indicou o ministério.

Em meados de novembro, Londres afirmou que não tinha "calendário" para a retirada de seu contingente, desmentindo as declarações do conselho iraquiano para a Segurança Nacional, Muaffak Al Rubai, que afirmou que todos os soldados britânicos teriam deixado o Iraque no final de 2009.

As tropas britânicas estão presentes no Iraque após ter participado na invasão deste país, em março de 2003, no marco de uma coalizão que liderou os EUA.

ame/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG