Maiores poluidores do planeta se reúnem em Washington

Os representantes das 17 economias responsáveis por 80% das emissões de gases do efeito estufa iniciaram nesta quinta-feira, em Washington, uma semana de debates sobre o clima para tentar evitar um fracasso na reunião de Copenhague, em dezembro.

AFP |

Os representantes do Foro das principais economias (MEF), que reúne os grandes países industrializados e os maiores emergentes, incluindo Brasil, México, China e Índia, iniciaram hoje dois dias de discussões, no departamento americano de Estado, confirmou uma responsável americana, que pediu para não ser identificada.

Com o objetivo de envolver mais chefes de Estado e de Governo na negociação, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que está "muito preocupado" com a falta de progressos, convidou vários dirigentes para um encontro na sede da ONU, na terça-feira.

Em seguida, os líderes dos países industrializados e das grandes economias emergentes se encontrarão em Pittsburgh (Pensilvania), nos dias 24 e 25, na reunião do G20.

No encontro de hoje, havia representantes da União Europeia, França, Itália, Alemanha, Grã-Bretanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, Índia, Indonésia, Japão, Coreia do Sul, México, Rússia, África do Sul e Estados Unidos.

"Estes dois países se concentrarão, principalmente, em temas fundamentais como a redução (das emissões de gases do efeito estufa) e a adaptação das tecnologias", disse uma fonte à AFP.

O grupo também "buscará aprofundar o diálogo franco entre as principais economias desenvolvidas e em desenvolvimento para ajudar a criar o impulso político necessário para o sucesso da conferência da ONU sobre o clima em Copenhague".

A menos de três meses de Copenhague, numerosos responsáveis não escondem seu pessimismo diante das divergências entre países desenvolvidos e em desenvolvimento.

"Há um vácuo de confiança e isto pode colocar em risco Copenhague", declarou recentemente à AFP o ministro brasileiro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

Nesta quinta-feira, Minc estimou em 400 bilhões de dólares anuais as necessidades dos países pobres para enfrentar a mudança climática e a redução das emissões dos gases do efeito estufa, quase três vezes mais que o proposto pela Europa.

A Cúpula de Copenhague busca obter um acordo sobre o clima antes da expiração da primeira fase do Protocolo de Kyoto, em janeiro de 2013.

js/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG