Maior umidade do ar contém incêndios em Los Angeles

LOS ANGELES - Os bombeiros que combatem um incêndio florestal há sete dias nas montanhas de Los Angeles tiveram sua primeira grande trégua nesta terça-feira, quando a umidade maior os ajudou a manter as chamas longe das comunidades.

Redação com agências internacionais |

O incêndio provocou a morte de dois bombeiros no domingo e as equipes de resgate lutam para resgatar cinco pessoas isoladas pelas chamas. Quase 10.000 pessoas foram evacuadas de suas casas.

O fogo já consumiu mais de 48 mil hectares perto de uma região densamente povoada 25 quilômetros ao norte do centro de Los Angeles, cerca de 6.475 hectares mais do que o relatado na noite de segunda-feira.


Fogo continuou intenso na madrugada desta terça-feira / Reuters

Mas o ritmo de crescimento do fogo diminuiu e o comandante dos bombeiros Mike Dietrich afirmou que estava "muito mais otimista."

"Por hora só contivemos 5% do incêndio, mas com a atividade de combate ao fogo ocorrida na noite passada e nos últimos dias, espero que isso aumente substancialmente hoje," afirmou Dietrich.

Um ponto negativo da maior umidade do ar é a possibilidade de raios iniciarem outros focos de incêndio na vegetação seca.

Cinquenta e três estruturas foram perdidas entre as 12 mil sob risco na região. O monte Wilson, que abriga um observatório e instalações de comunicações, ainda está ameaçado, disse Dietrich.

A polícia continuava a retirar as pessoas das áreas superiores das colinas, embora os bombeiros tivessem conseguido fazer queimadas controladas durante a noite para empurrar as chamas em direção à floresta.

Mais de 3.600 bombeiros combatiam o incêndio com a ajuda de aeronaves. Apesar do progresso no controle das chamas, Dietrich afirmou que os homens trabalhando num calor de 37 graus Celsius "lutavam por cada metro."


Bombeiros tentam controlar fogo de incêndios florestais na Califórnia

Até agora, o custo para combater o incêndio aumentou para quase US$ 14 milhões de dólares -- número preocupante para um Estado que combate um déficit crescente em razão da crise econômica.

O incêndio também ocorre antes dos meses mais críticos para incêndios florestais na Califórnia, entre setembro e novembro, quando os fortes ventos aumentam o risco de grandes chamas.

Assista à reportagem sobre os incêndios na Califórnia:


* Com Reuters
Leia mais sobre incêndios

    Leia tudo sobre: califórniaincêndio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG