Maior parte dos foguetes lançados de Sadr City é iraniana, afirma EUA

Autoridades militares dos Estados Unidos e do Iraque denunciaram neste domingo que a maioria dos foguetes lançados nas últimas semanas sobre Bagdá vindos de Sadr City, o quartel-general da milícia xiita, são de fabricação iraniana.

AFP |

O general Qassem Ata, porta-voz da operação "Fardh al-Qanoun" ('Impor a Lei') explicou que no mês passado caíram sobre Bagdá 712 foguetes e morteiros, "a maior parte deles de fabricação iraniana".

"Descobrimos numerosas armas de fabricação iraniana: lança-foguetes, foguetes Grad, artefatos explosivos e bombas inteligentes. Também temos encontrado documentação identificado algumas pessoas", acrescentou o general Ata, sem dar mais informações.

Os Estados Unidos acusam os "grupos especiais", combatentes xiitas suspeitos de serem treinados, equipados e financiados pelos iranianos, de serem os autores dos freqüentes lançamentos de foguetes e morteiros, registrados desde 23 de março, contra a Zona Verde, o setor ultraprotegido de Bagdá que abriga as instituições governamentais e a embaixada americana.

Segundo o porta-voz do Exército americano, o almirante Patrick Driscoll, a maioria das pessoas que lançam esses artefatos foram formadas no Irã.

Mais de 400 pessoas morreram desde o final do mês passado nos enfrentamentos em Sadr City, grande bairro pobre que é o reduto da milícia xiita de Moqtada Sadr.

bpz/fb/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG