Maior parte dos alemães desconfia das medidas do Governo contra a crise

Berlim, 7 jan (EFE).- A maior parte dos alemães desconfia da eficácia das medidas tomadas pelo Governo liderado por Angela Merkel, como indicam algumas pesquisas que coincidem com as negociações entre conservadores e social-democratas sobre um segundo programa econômico.

EFE |

Segundo uma pesquisa do instituto Forsa publicada pelo semanário "Stern", quase dois terços dos alemães (63%) dos mais de mil entrevistados no início de janeiro não acreditam que o Governo alemão tenha alcançado as receitas adequadas para interromper a crise financeira e econômica.

Apenas 32% dos alemães vêem com bons olhos os dois pacotes de resgate do Governo. O primeiro programa de reativação econômica de 35 bilhões de euro foi aprovado em novembro e criticado por ser considerado muito modesto dentro e fora da Alemanha.

O segundo projeto, que continua sendo debatido nos últimos dias, contemplaria um pacote no valor de 50 bilhões de euros que seria dividido entre 2009 e 2010, e espera-se que, logo que receba o apoio dos social-democratas, seja apresentado à opinião pública na próxima semana.

A proposta foi apoiada pela União Democrata-Cristã (CDU) de Merkel e sua ala bávara da União Social-Cristã (CSU) e inclui reduções tributárias, a redução das contribuições aos seguros médicos e investimentos em infra-estruturas públicas, que levariam a maior parte do novo pacote de ajudas.

Segundo outra pesquisa, também divulgada hoje e elaborada pelo instituto "Emnid" para a emissora "N24", cerca de 35% dos mil alemães entrevistados no dia 6 de janeiro afirmam que o segundo pacote de medidas, mais ambicioso que o primeiro, conseguirá conter a recessão.

O que encontra aprovação majoritária são os investimentos anunciados em escolas e estradas, que são apoiados por 87% dos entrevistados. E 76% aprovam os cortes tributários como uma receita adequada contra a crise. EFE umj/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG