Magnate russo Boris Berezovski condenado à revelia a 13 anos de prisão

O milionário russo Boris Berezovski, exilado na Grã-Bretanha, foi condenado nesta sexta-feira a 13 anos de prisão por um tribunal russo por malversação de fundos.

AFP |

O empresário foi declarado culpado do desvio,e m 1994, de 140 milhões de rublos (4,44 milhões de dólares) do fabricante russo de automóveis Avtovaz - que fabrica os carro Lada - e da rede de concessionárias Logovaz, que ele controlava na época.

A promotoria russa havia pedido uma pena de 15 anos de prisão.

O ministério público indicou que emitirá um novo pedido de extradição de Berezovski, um amigo do ex-presidente russo Boris Yeltsin que fez fortuna durant as controvertidas privatizações nos anos 90.

A Grã-Bretanha sempre negou esses pedidos e, em 2003, lhe concedeu asilo político.

Até a data, a Rússia iniciou onze processos contra Berezovski, acusando-o de "tentativa de golpe de Estado", depois de uma série de entrevistas nas quais o magnata se mostrou partidário da queda do regime de Vladimir Putin.

ahe/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG