Mágico David Blaine fica pendurado de cabeça para baixo em NY

O mágico David Blaine começou nesta segunda-feira uma jornada de quase três dias, durante os quais ficará dependurado de cabeça para baixo no Central Park, em Nova York, no que parece ser a mais ousada de suas performances.

AFP |

Blaine, de 35 anos, ficará preso pelos pés e pelo torso acima da pista de patinação do parque, onde deve permanecer pelas próximas 60 horas.

O mágico, que já passou 72 horas em um casulo de gelo e 44 dias sem comer em uma caixa de acrílico, disse à AFP que ficar de cabeça para baixo por três dias seria o desafio mais difícil de sua carreira.

"Esse é o mais difícil, com certeza. Das outras vezes, era mais fácil se acostumar logo depois do início, mas esse é difícil desde o começo", explicou.

Sua equipe abaixou a altura do fio que segura o mágico para a entrevista.

Blaine treinou por até seis horas antes de começar a performance, além de praticar exercícios específicos de preparação.

"Sessenta horas - isso vai em direção ao desconhecido", afirmou em voz baixa.

A estrutura metálica usada para suspender Blaine tem a altura de um prédio de seis andares, mas sua equipe pode descê-lo de cabeça para baixo para conversar com a imprensa e com curiosos que passam pelo parque.

Médicos expressaram preocupação sobre os danos que o experimento pode causar à saúde de Blaine. Ele não comerá, nem dormirá, durante as 60 horas, mas beberá água por um canudo e poderá urinar por um cateter.

De tempos em tempos, o mágico solta uma das pernas e a utiliza como contrapeso para levantar um pouco a cabeça, aproximando-se de uma posição horizontal.

O herói de Blaine é o mágico Harry Houdini, que impressionou o mundo com suas fugas e truques nos séculos XIX e XX.

Ao ser perguntado sobre como completaria o desafio a salvo, o mágico disse à AFP que é apenas uma questão de "enorme força de vontade".

sms/ap/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG