Máfia pode ter afundado navio com lixo nuclear na Itália

Autoridades italianas estão investigando o naufrágio de um navio na região da Calábria, no sul do país, após um informante ter afirmado que a embarcação continha dejetos tóxicos, que poderiam ser inclusive lixo nuclear. As autoridades chegaram à embarcação após o informante ter afirmado que afundou o navio como parte de um esquema da máfia para burlar a legislação que restringe a disposição de resíduos tóxicos na Itália.

BBC Brasil |

O navio foi descoberto no último sábado a cerca de 30 km da cidade de Cetraro, numa região conhecida por ser um dos centros de atuação da 'Ndrangheta, a máfia calabresa.

De acordo com o correspondente da BBC em Roma Duncan Kennedy, investigações feitas com uma câmera submarina mostraram que a embarcação estava praticamente intacta no fundo do mar.

Nas proximidades dela foram encontrados barris amarelos com rótulos que indicavam que eles continham resíduos tóxicos.

Esquema lucrativo
O informante também afirmou ser o responsável pelo afundamento de pelo menos outros dois navios que continham dejetos tóxicos.

Segundo ele, o lucrativo esquema também envolvia o afundamento de navios contendo lixo nuclear.

De acordo com as autoridades, se ficar provado que os barris encontrados contêm material radioativo, será iniciada uma busca por outros trinta navios naufragados que supostamente teriam sido sabotados pela máfia.

O correspondente da BBC em Roma disse que há alguns anos circulam rumores de que navios contendo lixo nuclear e outros dejetos estariam sendo afundados pela máfia como parte de um esquema lucrativo.

Organizações de defesa do meio ambiente como o Greenpeace já divulgaram listas de navios que teriam desaparecido nas costas da Itália e da Grécia nas últimas décadas e que poderiam fazer parte do esquema.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG