Madri, 21 ago (EFE).- Uma das mulheres falecidas no acidente aéreo ocorrido na última quarta-feira, em Madri, salvou a vida de sua filha, de 11 anos, ao entregá-la a um bombeiro quando ainda estavam em seus assentos, entre os escombros do avião acidentado.

O bombeiro, Francisco Martínez, relatou hoje como recuperou a menina, depois que a mãe a entregou, em uma tentativa de salvá-la.

A mãe, Amalia Filloy, procedente da Fregenada (Salamanca, centro da Espanha), morreu junto com outra filha de 14 anos, enquanto seu esposo, José Alonso, e María, de 11 anos, se recuperam em um hospital de Madri, no qual permanecem internados.

Francisco Martínez confessou, em declarações aos meios de comunicação, que segue "muito impressionado" com a tragédia e que, de fato, teve que receber atendimento psicológico.

Relatou que tinha recuperado com vida outras duas crianças e que gostaria de visitar a menina para contar-lhe que sua mãe lhe salvou a vida, tentativa na qual foi impedido pelos médicos, por não ser um parente das vítimas.

O bombeiro contou ainda que alguns passageiros do avião acidentado "saíram por conta própria", enquanto outros "deram muito trabalho". EFE nac/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.