Mãe é condenada por manter filho saudável em cadeira de rodas

Uma mulher foi condenada a quatro anos de prisão nesta terça-feira, na Grã-Bretanha, por manter o filho em uma cadeira de rodas por cinco anos e meio sem necessidade. A mulher, da região de Middlesbrough e cujo não pode ser revelado por razões legais, convenceu o garoto que ele não podia andar e o manteve dependente dela desde quando ele tinha três anos.

BBC Brasil |

Ela disse aos familiares que o filho precisava da cadeira de rodas porque tinha dor e sofria de inchaço nas juntas e problemas para se movimentar.

O menino chegou a ser encaminhado várias vezes a pediatras, que não conseguiam encontrar nenhuma explicação para o problema.

Os médicos recomendaram remédios ao garoto porque a mãe disse que ele tinha convulsões e constipação crônica.

O esquema da mãe acabou sendo descoberto depois de o filho ter sofrido uma overdose dos remédios. A equipe de emergência que o atendeu percebeu que ela estava escondendo os medicamentos.

No tribunal de Teesside, a mulher confessou ter cometido crimes de crueldade infantil e administração de substância nociva entre 1999 e 2006.

Ao passar a sentença, o juiz Les Spittle disse que ela havia "tirado do filho o direito a uma infância normal."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG