Mãe de Ingrid Betancourt pede que presidente da Guatemala a apóie

Guatemala, 11 mai (EFE).- A mãe da ex-candidata presidencial colombiana Ingrid Betancourt, que está em poder das Farc desde 2002, pediu ao presidente da Guatemala, Álvaro Colom, que apóie o movimento internacional para conseguir a libertação de sua filha.

EFE |

Yolanda Pulecio, mãe de Betancourt e ex-embaixadora da Colômbia na Guatemala, afirmou em entrevista publicada hoje pelo jornal local "Prensa Libre" que "é necessário um apoio muito grande dos Governos" para conseguir a libertação de sua filha.

A ex-candidata presidencial é mantida em cativeiro pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) desde 23 de fevereiro de 2002.

"Eu peço ao senhor presidente da Guatemala que nos dê seu apoio.

Pedi à embaixada (da Guatemala em Bogotá), pois achei que ele (Colom) viria à Colômbia, e queria ter a oportunidade de lhe falar e lhe pedir apoio para que se manifeste a respeito da libertação da minha filha", declarou Pulecio.

A mãe de Betancourt, que representou seu país na Guatemala entre 1991 e 1993 e que integrou o grupo de países amigos do processo de paz, disse que pede apoio ao governante confiante de que "talvez o presidente (Álvaro) Uribe ouça ele (Colom)".

Pulecio assinalou que conta com o apoio solidário do presidente venezuelano, Hugo Chávez, mas revelou que para conseguir a libertação de sua filha "é necessário convencer a guerrilha e buscar a ajuda do presidente Uribe, mas é muito difícil, infelizmente".

"Seria um milagre. Não faço outra coisa além de rezar. Tenho muita fé em Deus e isto é o que me ajudou a continuar vivendo", afirmou.

O ex-senador colombiano Luis Eladio Pérez, liberado pelas Farc em fevereiro, disse no dia 7 de maio em Paris que acredita que a guerrilha libertará "muito rapidamente" Betancourt, pois quer sair da lista européia de organizações terroristas e obter um status de "beligerante".

"Ingrid sairá muito rapidamente, pois agora as Farc têm pressa", afirmou o ex-refém à revista francesa "VSD". EFE qu/bm/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG