Mãe de Hillary Clinton morre aos 92 anos

Secretária de Estado americana cancela viagens após morte da mãe, Dorothy, que considerava sua 'inspiração'

iG São Paulo |

Dorothy Howell Rodham, mãe da secretária de Estado americana, Hillary Clinton, morreu nesta terça-feira aos 92 anos, anunciou o Departamento de Estado em um comunicado. A causa da morte não foi divulgada.

Reuters
Hillary Clinton e a mãe, Dorothy, participam de evento em Des Moines, Iowa (07/12/2007)

Nascida em 4 de junho de 1919 em Chicago, Dorothy morreu pouco depois da meia-noite em Washington, cercada pela família. Por causa do estado de saúde da mãe, que piorou na segunda-feira, Hillary cancelou viagens ao Reino Unido e à Turquia.

Discreta, Dorothy Rodham dava poucas entrevistas sobre ela, a filha e o genro, o ex-presidente Bill Clinton (1993-2001). No entanto, fez várias aparições ao lado de Hillary durante sua pré-candidatura à presidência dos Estados Unidos em 2008, quando foi derrotada nas primárias democratas por Barack Obama, que depois seria eleito líder do país.

Em um anúncio durante a campanha pela indicação democrata, Hillary disse que sua mãe tinha lhe ensinado a lutar por si mesma e pelos que precisam de ajuda.

Em outra ocasião, durante um debate com Obama, ela disse que a mãe era sua “inspiração”.

“Minha mãe nunca teve a oportunidade de fazer faculdade e teve uma infância difícil. Ela me ensinou que posso fazer qualquer coisa que eu quiser”, afirmou.

Dorothy se casou com o pai de Hillary, Hugh E. Rodham, em 1942.  A família viveu por muito tempo em Little Rock, no Arkansas. Em 1993 o pai de Hillary morreu e, em 2000, Dorothy se mudou para Washington. O objetivo da mudança era ficar mais perto da filha, eleita senadora.

A secretária de Estado tem dois irmãos, Hugh e Tony. A família Clinton planeja um funeral privado.

Com AP e AFP

    Leia tudo sobre: euahillarydorothy rodham

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG