Mãe de Betancourt recebe condecoração em nome da filha

Bogotá, 19 jun (EFE).- A mãe da ex-candidata presidencial colombiana Ingrid Betancourt, seqüestrada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) há mais de seis anos, recebeu hoje, em nome da filha, a Ordem ao Mérito Civil outorgada pelo Conselho de Bogotá, e voltou a pedir a libertação da refém.

EFE |

"Quero enviar uma mensagem ao 'secretariado' (cúpula) das Farc para que, sem demoras, liberte os seqüestrados", disse Yolanda Pulecio, ao receber o prêmio.

Membros da formação de esquerda Pólo Democrático Alternativo (PDA), por iniciativa do vereador Antonio Sanguino, promoveram a condecoração de Betancourt, que também tem nacionalidade francesa.

Sanguino afirmou que a ex-candidata presidencial, que foi seqüestrada pelas Farc em 23 de fevereiro de 2002, "representa a mulher corajosa e decidida, que sacrificou tudo por seu país e que merece não cair no esquecimento".

Por outro lado, Pulecio disse que desconhece a notícia publicada hoje pelo jornal "Le Figaro" que declara que o Governo francês retomou contatos com as Farc.

A mãe de Betancourt, no entanto, se declarou "confiante" no trabalho realizado pelo Executivo francês para conseguir um acordo humanitário que permita a libertação dos reféns da guerrilha.

A Ordem Civil ao Mérito, concedida a Betancourt no grau Cruz de Ouro, foi criada em 8 de março de 2005 pelo Conselho de Bogotá "com o objetivo de exaltar e reconhecer a mulher que tenha se distinguido pelos serviços prestados à cidade". EFE rrm/bm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG