Mãe alemã é condenada por matar e congelar seus bebês

A dona-de-casa Monika Halbe, de 44 anos, foi condenada a quatro anos e três meses de prisão nesta segunda-feira por ter matado e congelado no freezer da família duas bebês, suas filhas.

AFP |

Os corpos foram encontrados pelo filho de 18 anos de Monika, que abriu o congelador para procurar um pedaço de pizza.

Havia três bebês mortas, mas Monika só foi processada pela morte de duas, uma vez que a terceira teria morrido, segundo a equipe forense que examinou os cadáveres, há mais de 20 anos, e por isso o crime já prescreveu, de acordo com a lei alemã.

Após cinco dias de julgamento, a dona-de-casa foi condenada a quatro anos e três meses de detenção por assassinato. Ela admite ter escondido os corpos das filhas no freezer, no porão da casa, mas nega tê-las matado.

O advogado de defesa Andreas Bartholome afirmou que a mãe, que já tinha três filhos, foi bastante ambivalente a respeito de ter ou não mais bebês, destacando que Halbe tem pavor de médicos em decorrência de algum tipo de abuso sexual que a traumatizou.

Uma das bebês foi morta em 1988 e a outra, entre 2003 e 2007. Ambas morreram por sufocamento. A mais velha foi morta entre 1986 e 1987, também pouco depois de nascer.

"Ela não tinha medo de que alguém encontrasse os bebês", disse Bartholome. "Acima de tudo, ela queria que os bebês estivessem perto dela".

Leia mais sobre crime

    Leia tudo sobre: crime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG