Madri, 30 abr (EFE).- O diretor de Cooperação da região autônoma de Madri, Percival Manglano, apresentou hoje a prefeitos e funcionários de vários países da América Latina os projetos de cooperação que realiza no subcontinente.

Madri, 30 abr (EFE).- O diretor de Cooperação da região autônoma de Madri, Percival Manglano, apresentou hoje a prefeitos e funcionários de vários países da América Latina os projetos de cooperação que realiza no subcontinente. Manglano se reuniu com representantes de Brasil, Bolívia, Colômbia, Chile, Paraguai e Peru, para discutir, entre outros temas, a política de cooperação de Madri, informou seu departamento. Madri impulsiona projetos para fomentar o fortalecimento das administrações locais, a descentralização e a formação dos funcionários, assim como a capacitação dos cidadãos para que participem adequadamente dos processos democráticos. Dessa maneira, a convocação de subvenções de cooperação de 2009 permitiu, entre outras iniciativas, apoiar o projeto de fortalecimento institucional administrado pela Fundação Coprodeli, que tem como objetivo contribuir com o desenvolvimento sustentável de comunidades do Peru afetadas pelo terremoto de 2007. O projeto - que deve beneficiar 7,6 mil pessoas - inclui a assinatura de convênios entre as administrações central, regional e local para a criação de alianças e desenvolvimento social, assim como a intermediação para que famílias com poucos recursos econômicos obtenham imóveis construídos pelo Estado peruano. A reunião de hoje entre altos funcionários espanhóis e latino-americanos faz parte da terceira edição do curso "Governos Locais e Cooperação Descentralizada", organizado pela Fundação Internacional e para a região Ibero-Americana de Administração e Políticas Públicas (Fiiapp). EFE jgb/sa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.