Madonna pode perder guarda de menina para malauiano que se diz pai dela

Washington, 3 mai (EFE).- James Kambewa, que diz ser o pai biológico de Mercy, menina malauiana de quatro anos que a cantora Madonna tenta adotar, afirmou que quer criá-la, e que ela deve ser educada em sua cultura e com seus costumes.

EFE |

Em declarações à emissora de TV "CBS", que serão transmitidas amanhã, mas foram adiantadas hoje pelo site da revista "People", Kambewa afirma que lutará por sua filha e que é capaz de cuidar dela.

"Quero cuidar dela e sou capaz de cuidar do meu bebê", disse o malauiano ao programa "The Early Show", que vai ao ar nesta segunda-feira, mesmo dia em que um tribunal deve ouvir os argumentos de Madonna, que apelou da decisão do Tribunal Superior de Lilongwe, capital de Malauí, de lhe negar a adoção de Mercy.

Kambewa contou à "CBS" que não conhece sua filha e que só a viu em jornais e na televisão.

"Mercy é malauiana e preciso que ela cresça como uma malauiana, com nossa cultura", afirmou.

A porta-voz de Madonna, Liz Rosenberg, explicou que não sabe nem se Kambewa é mesmo o pai da menina e afirmou que Mercy sempre viveu em um orfanato. EFE cai/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG