Madoff retorna a cela após dez dias de hospitalização

Nova York, 30 dez (EFE).- O ex-financeiro Bernard Madoff, condenado a 150 anos de prisão por ter montado uma das maiores fraudes que se têm notícia, retornou à prisão na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, depois de dez dias hospitalizado.

EFE |

Com 71 anos, o americano foi transferido a um hospital em 18 de dezembro, conforme informou um porta-voz do Escritório Federal de Prisões.

Embora alguns meios de comunicação tenham afirmado que a hospitalização foi causada por uma suposta agressão na prisão, o advogado de Madoff sustentou que não tinha nada a ver e que seu cliente simplesmente teve enjoos e problemas de pressão arterial.

Mesmo assim, a rede "ABC News" insistiu na semana passada que Madoff foi agredido na cadeia e que o ataque inclusive provocou fraturas no rosto e nas costelas, assim como obrigou a passar por um procedimento cirúrgico nos pulmões.

Na mesma linha, a rede disse que o presidente do índice tecnológico Nasdaq tinha dado entrada no hospital da Universidade de Durham e que, após cinco dias ali, foi levado novamente ao centro penitenciário.

O "New York Post" disse que a hospitalização estava relacionada com uma crise de hipertensão e problemas cardíacos.

O ex-financeiro entrou em 14 de julho no centro prisional de Butner, semanas depois de um juiz de Nova York condená-lo a 150 anos de prisão por idealizar e manter durante duas décadas um gigantesco esquema de pirâmide com o qual roubou dezenas de bilhões de dólares.

EFE mgl/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG