Madoff admite culpa por fraude de US$ 50 bi

O financista americano Bernard Madoff admitiu culpa em 11 acusações relativas a uma fraude de US$ 50 bilhões em uma audiência judicial realizada nesta quinta-feira em Nova York. As 11 acusações incluem quatro denúncias de fraude, três de lavagem de dinheiro e mais quatro por afirmação falsa, perjúrio, entrega de documento falso a um órgão de fiscalização e furto de um plano de benefícios de um empregado.

BBC Brasil |

Madoff, de 70 anos, estava à frente de um esquema de pirâmide em que os investidores mais antigos eram pagos com o dinheiro depositado por novos clientes.

"Lamento e estou profundamente envergonhado. Não consigo expressar de forma adequada o quanto lamento o que fiz", disse o acusado, ao apresentar a admissão formal de culpa. "Eu percebi que minha prisão e este dia chegariam inevitavelmente."
A promotoria está pedindo uma pena de 150 anos de prisão para Madoff, mas analistas avaliam que ele provavelmente será condenado a 20 anos.

Pelo menos 20 dos milhares de ex-investidores no esquema de Madoff seriam convidados a prestar depoimento durante a audiência, que também decidiria se o financista deve continuar em liberdade condicional.

Madoff está confinado a seu apartamento de luxo em Manhattan desde que foi detido, em dezembro.

O financista foi ex-presidente da bolsa de valores Nasdaq e era uma figura conhecida de Wall Street há mais de 40 anos.

Ele é a única pessoa processada no escândalo envolvendo sua empresa, a Bernard L. Madoff Investment Securities.

Investigadores dizem que continuam realizando esforços na tentativa de recuperar o dinheiro roubado por Madoff, mas a maioria dos analistas e dos investidores dizem que é provável que apenas um montante pequeno seja restituído.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG