Madagascar: partidários e rivais do presidente voltam a protestar

Os partidários do presidente de Madagascar, Marc Ravalomanana, e de seu rival, o destituído prefeito de Antananarivo, Andry Rajoelina, voltaram a medir forças neste sábado, uma semana depois da repressão a um protesto.

AFP |

Pela primeira vez desde o início da crise no fim de janeiro, Ravalomanana discursou para 35.000 partidários no estádio municipal da capital.

"Quero dizer a vocês que como presidente, sou o primeiro responsável pela população e por isto lamento que tenham acontecido mortes entre os manifestantes. Quero oferecer minhas condolências às famílias", afirmou o chefe de Estado.

Mais de 100 pessoas morreram em Madagascar desde 26 de janeiro na onda de violência entre os dois lados.

Ravalomanana afirmou que permancerá na presidência até o fim do mandato, em 2011, ao mesmo tempo que o prefeito destituído da capital malgaxe, Andry Rajoelina, mobilizou 10.000 pessoas na praça 13 de Maio para exigir a renúncia do presidente.

gp-lp/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG