lenta pode aumentar velocidade da internet - Mundo - iG" /

Luz lenta pode aumentar velocidade da internet

Pesquisadores acreditam que uma das formas de aumentar a velocidade da internet é, curiosamente, desacelerar parte dela. Segundo cientistas, o uso de meta-materiais, estruturas criadas artificialmente e que têm propriedades óticas que fazem a luz se dobrar, poderiam representar os freios no processo de envio das informações.

BBC Brasil |

Eles explicaram que a velocidade da internet não é determinada pelo transporte da informação, mas pela rapidez com a qual ela é encaminhada às suas destinações finais.

Transferências de alta velocidade no setor de telecomunicações incluem cabos de fibra ótica, que percorrem vastas distâncias carregando diferentes informações em diversos canais, cada uma com uma freqüência de luz.

À medida que os dados chegam ao fim do percurso, as freqüências de luz devem ser separadas e enviadas a diferentes destinos.

Esta separação é efetuada por equipamentos volumosos que espalham as freqüências de luz em diferentes detectores.

Tais freqüências devem, então, ser convertidas em sinais elétricos. Esta conversão, além de ser dispendiosa e complexa, retarda a transmissão da informação à sua destinação final.

"A conversão da luz em sinais elétricos limita a velocidade de todo o processo", disse Chris Stevens, do Departamento de Ciências da Engenharia.

Meta-materiais
É neste ponto que os meta-materiais podem ser úteis, afirmam os especialistas.

Se as freqüências de luz puderem ter sua velocidade reduzida, não haverá necessidade para a conversão em sinais elétricos.

As propriedades óticas dos meta-materiais podem ser utilizadas propositalmente para diminuir a velocidade da luz.

"A habilidade para diminuir a velocidade da luz pode ser uma grande ferramenta para empresas de telecomunicações na melhoria da eficácia e rapidez da rede", disse o professor Xiang Zhang, da Universidade da Califórnia.

"Seria o mesmo que imaginar um chip com o meta-material comandando o transporte da informação, sendo que pequeno objeto tem a mesma capacidade do grandes equipamentos de filtro, só que do tamanho da unha de um dedo", disse Chris Stevens.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG