Luxemburgo busca acordos para sair de lista de paraísos fiscais

Praga, 3 abr (EFE).- O primeiro-ministro de Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, anunciou hoje que seu país negociará acordos bilaterais para sair da nova lista de paraísos fiscais, elaborada pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento (OCDE).

EFE |

A OCDE divulgou ontem, a pedido do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes), uma nova lista que põe Costa Rica, Uruguai, Malásia e Filipinas como os territórios menos solícitos em matéria de informação fiscal.

Em uma outra lista, aparecem 38 territórios, como Luxemburgo, Áustria e Bélgica, que, embora tenham se comprometido a respeitar os padrões internacionais sobre troca de informação fiscal, ainda não o tenham feito de forma substancial.

Em sua chegada à reunião informal de ministros das Finanças da União Europeia (UE), que começou hoje em Praga, Juncker mostrou seu descontentamento com a nova classificação e disse que "o tratamento reservado a certos locais é incompreensível".

Como exemplo, ele insistiu que não entende porque vários estados dos Estados Unidos não figuram nessa lista.

Segundo Juncker, a lista é "descritiva e factual" e que, por isso, "não se envergonha" de aparecer nela. EFE epn/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG