Lutadora brasileira Zanza se diz vitoriosa por estrear modalidade em Pequim

Redação central, 6 ago (EFE).- A lutadora brasileira Rosângela da Silva Conceição, a Zanza, disse hoje em Pequim que se sente uma vitoriosa em ser, aos 35 anos, a primeira atleta do país na modalidade na história dos Jogos Olímpicos.

EFE |

"Não faço nada por fazer. Para um atleta, estar nos Jogos Olímpicos é como chegar à faculdade. E conseguir uma medalha é como se fosse a formatura em medicina", compara.

Nesta quarta-feira, Zanza treinou na Beijing Muxiyuan Sports Technique School sob o comando do técnico Roberto Leitão para se preparar para a estréia na competição, no dia 17 de agosto.

"Espero poder fazer tudo o que treinei", diz a atleta, que afirma que a parte mais pesada da preparação física já foi realizada.

"Nestes últimos dias estou me dedicando à tática e à técnica".

Enquanto isto, a atleta se concentra e se diz tranqüila.

A tabela só será divulgada na véspera, mesmo dia da pesagem, que depende do sorteio. "Existem possibilidades de caminhos difíceis e outros muito difíceis", conta com bom-humor.

A atleta lembra que sua categoria é uma das que têm menos lutadoras. "São apenas 16 competidoras. É um funil terrível, pois todas são muito boas", analisa.

Porém, a brasileira diz que sabe o que a espera, já que disputou vários torneios nos últimos meses, o que a mostrou como se comportar.

"Todas as atletas disputam mundiais. Com o tempo, percebi que cada continente tem um estilo de luta. Não podemos repetir o mesmo em todos os combates", destaca. EFE ev/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG