Brasília, 17 jul (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva viajará amanhã à Bolívia e depois seguirá para Colômbia, em uma viagem que será focada na integração regional e na consolidação da União de Nações Sul-americanas (Unasul).

A primeira escala de Lula será na cidade boliviana de Riberalta, próxima à fronteira com o Brasil, onde se encontrará com os presidentes da Bolívia, Evo Morales, e da Venezuela, Hugo Chávez.

O objetivo principal desse encontro será a formalização dos termos de um crédito que o Brasil apresentará para as obras de uma estrada entre as cidades bolivianas de Riberalta e Rurrenabaque, que terá um custo de US$ 230 milhões.

Em Riberalta também está previsto que Lula, Morales e Chávez assinem um convênio para o desenvolvimento e proteção da região amazônica e discutam assuntos relacionados com a Unasul, bloco constituído formalmente no último mês de maio, em Brasília.

Depois de passar por Riberalta, Lula viajará para Bogotá, em resposta a um convite do presidente colombiano, Álvaro Uribe, feito na última cúpula da Unasul na capital brasileira.

"A visita à Colômbia estava planejada há muito tempo", disse o porta-voz da Presidência brasileira, Marcelo Baumbach.

Lula se reunirá com Uribe no sábado em Bogotá e entre os assuntos que devem ser discutidos esta o processo de consolidação da Unasul e, especialmente, a criação do Conselho de Defesa Sul-americano.

Baumbach disse que Lula "conversará com o presidente Uribe para tentar esclarecer os pontos que eventualmente estejam pendentes" e "basicamente exporá a idéia brasileira a respeito" do Conselho de Segurança Sul-americano.

Além disso, no cronograma da reunião entre Lula e Uribe estão assuntos de interesse bilateral, especialmente centrados em comércio, e outros relativos à integração sul-americana. EFE ed/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.