Lula terá agenda centrada em comércio e investimento em visita à Colômbia

Bogotá, 18 jul (EFE).- A visita de dois dias à Colômbia que inicia hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem como objetivo impulsionar o comércio, o investimento e o turismo, embora não se descarte acordos ligados à segurança.

EFE |

O embaixador do Brasil na Colômbia, Valdemar Leão, assinalou ao jornal local "El Tiempo" que deve ocorrer um encontro de empresários brasileiros com colombianos interessados em desenvolver projetos relacionados com a defesa.

"Há interesse da Colômbia, conversas, mas nada concluído", disse o embaixador brasileiro sobre a possibilidade de se assinarem acordos sobre segurança na visita de Lula, que termina no próximo domingo.

O embaixador colombiano no Brasil, Tony Jozame, ressaltou que o "desequilíbrio" comercial que existe entre os dois países "é muito comum entre Brasil e as nações sul-americanas".

As exportações do Brasil à Colômbia geraram US$ 2,393 bilhões em 2007, enquanto a importações foram de US$ 471 milhões.

Por isso, o diplomata colombiano insistiu em que "a única maneira de compensar o déficit comercial será aumentando substancialmente os investimentos brasileiros".

"Há três objetivos fundamentais nesta visita: impulsionar o comércio, o investimento e o turismo entre os dois países; assinar acordos e memorandos de entendimento entre as nações e estreitar, ainda mais, as relações políticas binacionais", disse Lozame ao diário "El Espectador".

Lula chegará esta noite ao aeroporto militar de Catam, no oeste de Bogotá, e será recebido pelo novo ministro das Relações Exteriores da Colômbia, Jaime Bermúdez. EFE fer/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG