Lula telefona para Zelaya e volta a manifestar apoio

BRASÍLIA ¿ O presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou nesta sexta-feira para o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, para ouvir um relato sobre a situação no país e manifestar apoio ao colega. Na conversa, que durou cerca de dez minutos, Lula desejou boa sorte e cuidado a Zelaya.

Carollina Andrade, repórter em Brasília |


Durante o telefonema de Lula, Zelaya estava em território nicaraguense, na fronteira com Honduras. Zelaya informou ao presidente brasileiro que estava bem, com sua família e, que tentaria fazer um contato com militares hondurenses para permitir sua entrada no país.

Nesta manhã, durante seu discurso na Cúpula de Chefes do Estado do Mercosul, Lula afimou que a região não pode tolerar o golpe contra o presidente deposto. O presidente brasileiro expressou ainda seu apoio "ao esforço da comunidade internacional" para que Zelaya possa voltar a exercer o poder, "para o qual foi eleito".

Zelaya foi detido por um grupo de militares, no último dia 28, horas antes do país iniciar um plebiscito sobre a possibilidade de incluir, nas eleições gerais de 29 de novembro, a consulta sobre a instalação de uma assembleia para reformar a Constituição do país.

A consulta pública foi considerada inconstitucional pelo Parlamento e pela Suprema Corte de Honduras e as Forças Armadas se recusaram a dar apoio logístico ao plebiscito. Zelaya foi expulso do país e substituído pelo chefe do Legislativo, Roberto Micheletti.

Leia também:


Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: hondurasmanuel zelayaroberto micheletti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG