Lula se compromete a reforçar relações comerciais com Nigéria

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu hoje o chefe de Estado da Nigéria, Umaru YarAdua, com quem se comprometeu a reforçar as relações em energia e comércio bilateral, que em 2008 chegou a US$ 8 bilhões.

EFE |

AP
Lula presenteia líder nigeriano
com bola assinada por Pelé

Durante um ato oficial, Lula disse estar convencido de que a Petrobras, que opera em solo nigeriano, chegará a extrair este ano 400 mil barris de petróleo por dia no país, que se transformará assim na base mais importante da estatal no exterior.

Lula também avaliou a crescente troca comercial entre os dois países, que "teve um extraordinário aumento e quintuplicou entre 2002 e 2008", quando chegou a cerca de US$ 8 bilhões.

Segundo dados oficiais, esse número situa a Nigéria como o décimo parceiro comercial do Brasil no mundo e o principal no continente africano.

O presidente brasileiro lembrou também que ambos os países estão unidos por "tradições e culturas" e por "um passado doloroso", como qualificou "a escravidão que uniu o Brasil e a Nigéria ainda antes de serem Estados soberanos".

No entanto, apontou que graças a esse passado "hoje o Brasil tem orgulho de ser a segunda maior nação com população negra do mundo, atrás precisamente da Nigéria".

Lula reafirmou a aposta de seu Governo na África e suas intenções de expandir a cooperação com o continente, a fim de colaborar com o que qualificou de "revolução verde" na área dos biocombustíveis e especialmente do etanol de cana-de-açúcar, que o Brasil produz há três décadas.

Em um ambiente mais relaxado, Lula também presenteou Umaru Yar'Adua, que como ele é fã de futebol, com uma bola assinada por Pelé.

Leia mais sobre Lula

    Leia tudo sobre: brasillulanigéria

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG