Lula se compromete a reforçar cooperação com Panamá

Brasília, 24 jun (EFE)- O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, recebeu hoje o presidente eleito do Panamá, Ricardo Martinelli, com quem se comprometeu a trabalhar para reforçar a cooperação entre os dois países, informaram fontes oficiais.

EFE |

Martinelli, que se reuniu com Lula durante quase uma hora, tomará posse do cargo no dia 1º de julho e convidou Lula para participar do evento.

Nem o presidente brasileiro, nem o eleito do Panamá fizeram declarações depois do encontro, mas fontes oficiais disseram à Agência Efe que a conversa girou em torno do interesse mútuo em reforçar o comércio entre os países, que chegou a US$ 416,2 milhões, em 2008.

Lula e Martinelli concordaram que devem tentar equilibrar a balança comercial, pois, do total registrado no ano passado, US$ 391,2 milhões corresponderam somente a exportações brasileiras.

Fontes diplomáticas disseram à Efe que Lula também deu seu apoio a diversas iniciativas do Governo do Panamá ligadas aos dois países, como a feira "Casa Design", que reunirá empresas brasileiras do setor de construção na Cidade do Panamá, em agosto.

Outro assunto abordado por Lula e Martinelli foi a negociação para um possível acordo comercial entre o Mercosul e o Sistema da Integração Centro-Americana (Sica), que ambos se comprometeram a impulsionar.

O Mercosul, formado pela Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, busca um acordo comercial com o Sica, desde 2004, mas as negociações avançaram poucos desde então, apesar da vontade política dos dois blocos.

Além do Panamá, o Sica é formado por Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras e Nicarágua, com a República Dominicana como país associado.

Martinelli, que na segunda-feira se reuniu em Bogotá com o presidente colombiano, Álvaro Uribe, chegou ao Brasil hoje e voltou para seu país logo depois da reunião. EFE ed/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG