Lula receberá Chávez, Correa e Morales em Manaus para falar sobre integração

Rio de Janeiro, 29 set (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva receberá amanhã em Manaus os governantes da Venezuela, do Equador e da Bolívia para uma reunião cuja agenda oficial destaca intenções de maiores integrações regional e energética.

EFE |

Em princípio estava prevista somente a visita à capital do Amazonas do líder venezuelano, Hugo Chávez, para analisar com Lula relações bilaterais, mas de última hora houve o anúncio de que se somarão ao encontro o equatoriano Rafael Correa e o boliviano Evo Morales, segundo fontes oficiais.

Correa, que ainda celebra a vitória obtida neste domingo no referendo sobre a nova Constituição equatoriana, disse hoje a jornalistas em Quito que viajará nesta terça-feira a Manaus para se reunir com Lula, Chávez e Morales, com o objetivo de analisar um projeto viário de interconexão para a região.

O embaixador da Bolívia no Brasil, René Maurício Dorfler, disse à Agência Efe que Morales, por sua vez, chegará a Manaus antes do meio-dia de amanhã, e que, após almoçar com os outros três presidentes, participará de um encontro bilateral com Lula.

O porta-voz da Presidência da República, Marcelo Baumbach, declarou que Lula e Chávez terão uma reunião privada na manhã de terça-feira, e que em seguida celebrarão uma Cúpula Brasil-Venezuela. Haverá assinatura de acordos na ocasião.

No encontro com Chávez serão discutidos mecanismos para fortalecer a integração regional, para ajudar as economias da região a resistir aos efeitos da crise financeira internacional.

Segundo Baumbach, o Brasil pretende "aumentar a cooperação em áreas como a produção de adubos e de alimentos, o desenvolvimento de tecnologia e equipamentos para a prospecção e produção de combustíveis".

Também serão tratados projetos para o desenvolvimento de cidades fronteiriças dos estados de Roraima e Bolívar (Venezuela) com base no eixo La Paz-Manaus-Caracas.

Com Morales, segundo Baumbach, Lula analisará a situação interna da Bolívia e repassará assuntos como o comércio entre os dois países e a cooperação na luta contra o narcotráfico.

Na reunião com Correa também tratarão sobre cooperação bilateral, especialmente o Eixo Multimodal Manta-Manaus (rodoviário e fluvial).

No entanto, além do previsto na agenda oficial, o encontro tem como pano de fundo uma série de diferenças do Brasil com o Equador pelo conflito do Governo desse país com a Odebrecht, e do Planalto com a Bolívia, pelas discussões sobre provisão de gás.

Segundo o porta-voz Baumbach, Lula "está preocupado" com a situação da Odebrecht no Equador. EFE ol-ed/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG