O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nesta quinta-feira as credenciais do novo embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, cuja nomeação é considerada no país uma deferência do chefe de Estado americano, Barack Obama.

Segundo fontes oficiais brasileiras, uma das primeiras missões do diplomata será preparar uma visita ao Brasil da secretária de Estado Hillary Clinton, a qual precederia à que Obama deve fazer ainda no primeiro semestre deste ano.


Thomas Shannon é considerado um dos melhores diplomatas dos EUA / AE

Shannon, de 51 anos, desde 2005 era secretário de Estado Adjunto para a América Latina, cargo no qual foi substituído em novembro por Arturo Valenzuela.

Obama nomeou-o embaixador no Brasil em maio do ano passado, mas a nomeação ficou bloqueada até dezembro, em virtude da oposição dos senadores republicanos, contrariados com a postura americana a favor da restituição do derrubado presidente hondurenho, Manuel Zelaya.

Shannon é considerado um especialista na América Latina, fala fluentemente espanhol e português e, desde que ingressou no serviço diplomático, em 1984, ocupou vários cargos na região.

Entre 1989 e 1992, por exemplo, teve sua primeira experiência no Brasil, onde desempenhou a função de assistente especial da embaixada americana.

Visita de Obama

Ao receber hoje as credenciais de Shannon, Lula inicia nova etapa nas relações com o governo norte-americano. Por meio de interlocutores do Brasil e dos Estados Unidos, o presidente Obama articula sua visita ao país até meados do segundo semestre. O objetivo é ampliar as relações dos norte-americanos na América Latina a partir do contato com o presidente brasileiro.

Na visita ao Brasil, Obama e Lula devem assinar um acordo de cooperação comercial que vai englobar temas polêmicos, como etanol e suco de laranja. Não irá acabar com as tarifas e barreiras comerciais, mas servirá como instrumento de facilitação de negociações bilaterais. Antes,  Hillary virá a Brasília.

As visitas de Obama e Hillary foram alinhavadas no começo desta semana por diplomatas norte-americanos e brasileiros. Obama aguardava apenas a oficialização de Shannon para confirmar a visita a Brasília.  Na solenidade de confirmação de Shannon no cargo, em Washington, Hillary destacou o papel do Brasil.

Segundo a secretária de Estado, o presidente Lula exerce um papel de liderança regional na América Latina. Hillary ressaltou que o governo Lula participa das principais negociações internacionais, sem esquivar-se de tema algum. Para ela, os principais destaques da atuação brasileira se devem às discussões sobre clima e energia.

Leia mais sobre diplomacia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.