Lula reafirma que Zelaya deve ser reintegrado como presidente

Brasília, 29 jul (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reiterou hoje que o chefe de Estado deposto hondurenho Manuel Zelaya deve ser reintegrado no cargo e afirmou que os golpistas devem perceber o mal que estão fazendo à democracia.

EFE |

Durante um ato junto ao presidente da Nigéria, Umaru Yar'Adua, que faz visita oficial a Brasília, Lula reiterou sua condenação à deposição de Zelaya e afirmou, citando uma frase que atribuiu ao líder africano, que "não há golpes (de Estado) para bem".

Lula destacou também a "importância" dos "esforços" de todos os países latino-americanos para devolver a "normalidade" a Honduras no prazo mais rápido possível.

Segundo o presidente, "os golpistas devem perceber o mal que estão fazendo à democracia" tanto na América Central quanto no resto da região.

O Brasil condenou o golpe desde o começo e mantém em Brasília seu embaixador em Tegucigalpa.

O país também suspendeu diversos programas de cooperação que mantinha com Honduras e que, segundo Lula, só serão retomados quando Zelaya voltar ao poder. EFE ed/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG