BRASÍLIA ¿ O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou nesta quinta-feira que o Brasil irá se empenhar junto com outros países para que o embargo econômico imposto pelos Estados Unidos a Cuba, vigente desde fevereiro de 1962, seja revogado.

A participação de Cuba na cúpula Latino-americana deixa claro que o País quer também ter uma voz no destino de nossas regiões. O Brasil vai se empenhar com outros paises para que seja revogado o ato de exclusão de cuba da organização dos estados americanos. Este embargo não tem sustentação econômica, política, ética e moral, ressaltou Lula durante seu discurso no Palácio do Itamarty, por ocasião da visita do presidente cubano, Raúl Castro, ao Brasil.

Raúl e Lula se encontram em Brasília
Raúl Castro e Lula se encontram em Brasília

Na ocasião, Castro agradeceu o apoio que o Brasil tem dado ao seu país e afirmou que Cuba "tem voz própria". "Nós, os latino-americanos, somos maiores de idade. Já podemos ter voz própria e dizer aos nossos vizinhos do norte, do nosso continente, como a Europa e a Ásia, ao mundo inteiro, que podemos dar passos que conduzam a essa situação", reiterou.

Nesta manhã, o presidente cubano confirmou os laços fraternos que Cuba tem com o Brasil e ironizou os políticos da União Européia. "Querem que façamos como os políticos da União Européia? Que apertam as mãos, só riem, mas não tem os mesmos laços fraternos que nós temos" afirmou Castro aos fotógrafos.

A visita de Castro ao Brasil segue-se às duas visitas a Cuba que o presidente Lula realizou em 2008. O programa da visita prevê encontro de trabalho com o presidente Lula, no qual serão discutidos temas da agenda bilateral e regional.

Leia mais sobre Cuba - Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.