Brasília, 21 dez (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou hoje sua confiança em seu colega dos Estados Unidos, Barack Obama, que será uma bela surpresa para seu país e para o mundo.

Apesar de recentes diferenças em alguns assuntos da agenda internacional, Lula disse a jornalistas que mantém "expectativas" em relação a Obama, a quem "é preciso dar tempo", já que ele ainda "é muito novo" na política.

Lula lembrou que Obama "saiu do Senado para a Presidência" e que demora um pouco se "encaixar" no aparelho político.

"Como Obama é muito inteligente, sabe que tem que aplicar na prática tudo aquilo pelo que o povo americano elegeu-o presidente", acrescentou.

Brincando, o presidente criticou Obama por ainda não ter feito uma visita ao Brasil.

"Se ele não vem, quem perde é ele, porque quanto mais rápido vier, mais rápido saberá o que é este país", afirmou, acrescentando que segue sendo "grande" a "expectativa" pela nova política da Casa Branca para a América Latina.

Nos últimos meses, Brasil e Estados Unidos expuseram, em diferentes fóruns internacionais, suas diferenças em relação à crise política em Honduras, as ações contra a mudança climática e as causas e consequências da crise financeira global, entre outros assuntos.

No entanto, Lula reiterou que as divergências são "normais" e fazem parte da "discussão democrática", por isso, destacou, e não devem ser "magnificadas" nem consideradas motivos de problemas nas relações internacionais. EFE ed/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.