América do Sul unida tem capacidade para mover tabuleiro político - Mundo - iG" /

Lula: América do Sul unida tem capacidade para mover tabuleiro político

Brasília, 23 mai (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a União Sul-Americana de Nações (Unasul) nasceu hoje como uma interlocutora indispensável em um novo mundo multipolar, e com capacidade para movimentar o tabuleiro do poder mundial.

EFE |

"Os progressos nos campos econômico e sociopolítico nos dão crescente projeção no novo mundo multipolar que está se constituindo", assegurou Lula, em discurso pronunciado durante a cerimônia de assinatura do Tratado de Constituição da Unasul.

"A América do Sul unida tem capacidade para movimentar o tabuleiro político de todo o mundo em benefício de nossos países", acrescentou.

Segundo o líder do Brasil, anfitrião da reunião, a paz na região, o crescimento econômico e as riquezas naturais, energéticas e agrícolas transformam o bloco sul-americano em um foco de interesse de todo o mundo.

"Mais de 300 milhões de pessoas que se beneficiam de uma excepcional fase de crescimento e de bem-sucedidos programas de inclusão social transformam a região em uma grande mercado de consumo", afirmou.

"Por essa razão, a América do Sul é o foco de atenção de todo o mundo como destino de investimentos", apontou.

"Quando a escassez de alimentos ameaça a paz social em várias partes do mundo, é em nossa região que muitos vêm buscar respostas", afirmou o governante brasileiro.

Lula convidou ainda os demais países latino-americanos e caribenhos a associar-se à organização.

"Nossos vizinhos latinos e caribenhos estão convidados a participar dessa união", afirmou.

Quanto aos objetivos da nova organização, Lula disse que é possível adotar "projetos inovadores e de grande alcance em áreas prioritárias", como integração financeira e energética, infra-estrutura, conexões viárias e ferroviárias, cooperação em políticas sociais e educativas.

O presidente assinalou que o Conselho Energético da Unasul e outros grupos de trabalho já constituídos forneceram elementos que permitem à organização já nascer com um plano de ação com propostas concretas e metas objetivas.

"Devemos incentivar a criação de cadeias de integração produtiva e a associação em setores estratégicos", afirmou.

Lula aproveitou o discurso para defender a proposta brasileira que prevê a criação de um Conselho Sul-Americano de Defesa, para integrar suas capacidades militares, aumentar a confiança e facilitar a resolução de conflitos.

"Acho que devemos discutir isso aqui. Proponho a realização de uma reunião no Brasil, no segundo semestre, para detalhar o funcionamento e o objetivo de tal Conselho", acrescentou. EFE cm/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG