Lula quer aumentar comércio com Vietnã para US$ 1 bilhão em 2010

Hanói - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva propôs hoje no Fórum Empresarial Brasil-Vietnã, realizado em Hanói o objetivo de aumentar o comércio bilateral para US$ 1 bilhão em 2010.

EFE |

"Os números não fazem justiça ao potencial de investimento e troca dos dois países", afirmou Lula, que defendeu a diversificação do tipo de intercâmbios, porque "o comércio está limitado a produtos de baixo valor agregado".

A balança comercial seguiu um aumento constante nos últimos anos, e passou de US$ 113,8 milhões em 2005, para US$ 204 milhões em 2006, e US$ 323 milhões em 2007.

Lula apontou alguns "indícios positivos" do caminho a seguir, como as relações entre Petrobras e Petrovietnam para a prospecção de jazidas de petróleo, e as possibilidades existentes para as empresas brasileiras em setores como a construção e a cooperação agrícola.

O presidente também destacou os biocombustíveis, com a assinatura de um memorando de entendimento na produção de etanol em fevereiro passado.

Lula disse que este "é um momento propício para aprofundar as relações", com o empurrão da economia vietnamita e o crescimento experimentado pelo Brasil.

Na inauguração do fórum, o presidente disse que Brasil e Vietnã devem "trabalhar unidos" para liberalizar o comércio internacional, o que seria importante para obter maiores benefícios para os países em desenvolvimento.

Lula disse ainda que o Vietnã é um "aliado" contra o "risco" de a crise financeira nos países ricos "gerar medidas protecionistas".

Durante seu pronunciamento, o presidente anunciou também a assinatura de um memorando de colaboração entre os bancos centrais do Brasil e do Vietnã.

Antes de sua participação no fórum empresarial, Lula se reuniu com seu colega vietnamita, Nguyen Minh Triet, e depois presidiu a assinatura de quatro acordos de cooperação.

Um memorando de entendimento estimulará a cooperação na luta contra a pobreza e a fome, outro será destinado à ciência e tecnologia e um terceiro tem como foco os esportes.

O último acordo facilitará a criação de uma comissão mista governamental para velar pelos interesses comuns em relação ao aumento da competitividade econômica e ao fortalecimento das políticas internas de inclusão social.

"Esta visita contribuirá para impulsionar os laços entre as duas nações. Nossos países estão distantes geograficamente, mas compartilham uma estreita irmandade", disse o presidente do Vietnã.

Lula deixará o Vietnã hoje à noite com destino ao Timor-Leste, a penúltima escala de seu giro pela Ásia, que terminará com uma visita à Indonésia.

    Leia tudo sobre: comércio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG