Lula propõe a Obama que Brasil, EUA e ONU coordenem ajuda ao Haiti

São Paulo, 13 jan (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva propôs hoje ao presidente americano, Barack Obama, que o Brasil coordene com Estados Unidos e ONU a ajuda humanitária ao Haiti, atingido por um forte terremoto na terça-feira.

EFE |

"Propus ao presidente Obama que o Brasil está disposto a participar, junto aos EUA e à ONU, na coordenação de uma reunião de países doadores para que se possam agilizar os recursos necessários para recuperar o Haiti", disse Lula, citado pela "Agência Brasil".

O presidente apontou que Obama se mostrou de acordo e que disse que vai se reunir com o ex-presidente americano Bill Clinton, que é "o homem da ONU para o Haiti".

Além disso, comentou que o chanceler Celso Amorim vai conversar com a chefe da diplomacia americana, Hillary Clinton, sobre o Haiti.

"Se for preciso, Obama e eu vamos sentar para falar", acrescentou.

Lula informou que esta noite está prevista a chegada ao Haiti de um avião da Força Aérea com remédios e várias toneladas de alimentos, e que amanhã partirá outro com 500 bombeiros e cachorros treinados para resgate.

O terremoto aconteceu às 19h53 (Brasília) de terça-feira e teve epicentro a 15 quilômetros de Porto Príncipe. O primeiro-ministro do país, Jean Max Bellerive, cifrou hoje em "centenas de milhares" o número de mortos.

O Exército brasileiro confirmou que pelo menos 11 militares do país que participam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

A brasileira Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, ligada à Igreja Católica, também morreu no tremor. E O ministro da Defesa, Nelson Jobim, viajou hoje a Porto Príncipe para avaliar as necessidades mais urgentes do Haiti e coordenar as ações de auxílio.

O Brasil anunciou a doação de US$ 10 milhões para colaborar na reconstrução do país. EFE az/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG