Lula: posição privilegiada do Brasil leva à busca de novos sócios

A posição econômica privilegiada do Brasil, que passou de um país que recebia recursos a um país contribuinte, o motiva a buscar novos sócios e relações comerciais, estimou neste domingo o presidente Luiz Inácio Lula da Siva, no encerramento da II Cúpula América do Sul-África.

AFP |

Brasil, cujo crescimento em 2010 é estimado em 5%, "não se deu conta de que passou da condição de país receptor a país doador (de recursos), e não estava preparado", disse Lula na Ilha Margarita (Venezuela), onde participou Cúpula.

"Necessitamos buscar novos sócios, novas relações. Esta crise (econômica) fez com que os países com mais opções sofressem menos porque não dependem apenas de um bloco", destacou Lula.

A partir disto é que Lula aposta na "construção de uma aliança do Sul" entre América Latina e África. "O século XXI pode ser o século da África e da América Latina. Dependerá mais de nossas decisões do que de nossos sonhos, de ajudas externas".

Durante a Cúpula na Venezuela foram definidos novos acordos financeiros e energéticos, de maneira de tecer novas redes de integração que fortaleçam as duas regiões.

jt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG