Lula planeja ir a mais de 15 países antes de campanha eleitoral

A agenda de viagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para 2010 deverá incluir visitas a mais de 15 países em diferentes regiões do mundo até o mês de julho, de acordo com as previsões do Palácio do Planalto e do Itamaraty. A ideia é concentrar as viagens internacionais no primeiro semestre e, assim, permitir que o presidente tenha mais tempo livre para a campanha eleitoral, que começa oficialmente em julho.

BBC Brasil |

A agenda do presidente no exterior começa no final de fevereiro, com uma viagem ao México, onde participa de uma reunião do Grupo do Rio. Em seguida, o presidente deverá visitar El Salvador, Haiti e Cuba.

Em março, a expectativa é de que Lula faça um "tour" pelo Oriente Médio, que deverá incluir Jordânia, Israel e Palestina.

Irã e Copa
Já a visita ao Irã, prometida pelo presidente Lula em retribuição à vinda de Mahmoud Ahmadinejad ao Brasil, em novembro, não tem data prevista. Segundo uma fonte do Itamaraty, diplomatas dos dois lados tentam marcar a viagem para junho.

Ainda de acordo com essa mesma fonte, a viagem ainda não foi marcada "por questões de agenda" e não há influência "de uma suposta polêmica" causada pela aproximação de Brasília com Teerã.

Diversos setores da sociedade, incluindo acadêmicos, comunidades judaicas e políticos da oposição, criticam a relação de Lula com Ahmadinejad, tida como um dos pontos mais polêmicos da diplomacia brasileira.

Também até junho, Lula planeja visitar Barack Obama, nos Estados Unidos, e Hugo Chávez, na Venezuela. O objetivo é encerrar o périplo das grandes viagens internacionais em julho, na África.

O desejo do presidente, segundo um interlocutor, é assistir à final da Copa do Mundo, na África do Sul, mas a participação na abertura dos jogos não está descartada. É provável, ainda, que outros países africanos sejam incluídos na mesma viagem.

Em 2009, Lula esteve em 31 países, somando 87 dias fora do Brasil - o maior tempo do presidente no exterior desde o início de seu primeiro mandato, em 2003.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG