Lula perde para Obama posto de líder mais popular na América Latina

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o segundo líder mais bem avaliado na América Latina, segundo a pesquisa Latinobarómetro, elaborada pela ONG chilena de mesmo nome e divulgada nesta sexta-feira. O presidente brasileiro recebeu nota 6,4 (em uma escala de 1 a 10), atrás apenas do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que obteve nota 7.

BBC Brasil |

No ano passado, quando Obama ainda não aparecia na lista, Lula encabeçou o ranking, com avaliação de 5,9.

A pesquisa ouviu mais de 20 mil pessoas em 18 países latino-americanos entre 21 de setembro e 26 de outubro. No Brasil, ela foi conduzida pelo Ibope.

Quando questionados se aprovam o governo do presidente de seu país, 84% dos brasileiros responderam que sim, o segundo maior percentual, atrás apenas do Chile (85%).

Em 2008, esse percentual era de 79% no Brasil.

Questionados sobre a maneira como o presidente está enfrentando a crise econômica, 75% dos brasileiros disseram aprová-la, também o segundo maior percentual.

Otimismo
O Brasil aparece como um dos países mais otimistas da região em relação à situação econômica. O país tem o terceiro maior percentual (55%) de pessoas que acreditam que o pior da crise já passou.

Apenas 22% dos brasileiros afirmaram considerar a situação econômica atual do país ruim ou muito ruim, o quarto menor percentual e bem abaixo da média da região, de 40%.

O Brasil também é o país da América Latina em que mais pessoas acreditam que sua situação econômica vai melhorar nos próximos 12 meses, com 68%.

Além disso, 66% dos brasileiros dizem acreditar que o país está progredindo, o maior percentual, ao lado do Chile. Em 2008, esse percentual era de 59% no Brasil.

Democracia
A pesquisa indica ainda que o apoio à democracia cresceu de 47% para 55% no Brasil no último ano, tendência que repete em outros países. Na comparação entre 2009 e 2008, o apoio à democracia registrou crescimento em 12 países.

No Brasil, além dos 55% que concordaram que "a democracia é preferível a qualquer outra forma de governo", 80% dos entrevistados disseram concordar que "a democracia pode ter problemas, mas é o melhor sistema de governo".

O país também registrou o maior percentual (61%) de pessoas que disseram estar de acordo que os militares devem depor um presidente que viole a Constituição (como ocorreu em Honduras).

A pesquisa, porém, revela que a maioria dos brasileiros não está satisfeito com a maneira como a democracia funciona no país. O percentual de entrevistados que se disseram satisfeitos ou muito satisfeitos ficou em 47%.

O Brasil é o país em que mais pessoas (34%) disseram que elas ou algum parente soube de algum ato de corrupção nos últimos 12 meses.

Ainda assim, quando questionados sobre o que é mais importante, democracia ou desenvolvimento econômico, 53% dos brasileiros escolheram a democracia.

Metade dos brasileiros entrevistados afirmaram ainda que as privatizações foram benéficas para o país, o maior percentual na América Latina.

Além disso, 54% (também o maior percentual) disseram estar satisfeitos ou muito mais satisfeitos com os serviços públicos privatizados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG