Brasília, 27 ago (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu hoje aos brasileiros, especialmente aos líderes políticos, para assumirem responsabilidades na questão da segurança pública.

"Desde o presidente ao mais humilde, passando pelos dirigentes, temos que assumir a responsabilidade da segurança pública como um problema dos 190 milhões de brasileiros", disse Lula ao abrir, em Brasília, a 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública.

O presidente pediu o fim do "jogo de evitar responsabilidades" que acredita que existe entre Governos estaduais e Prefeituras, já que considera que a questão não pode ser tratada como "um cachorro com vários donos e que no final morre de fome".

"Quem tem cargo público deve ter maior responsabilidade porque administra os recursos humanos e toma as decisões", afirmou o presidente.

Lula também responsabilizou a pobreza que, segundo ele, modelos econômicos do passado geraram pelas altas taxas de criminalidade no país, especialmente entre jovens.

"Quando vejo um jovem sendo preso, penso que quem deveria ser julgado são os que, por décadas, não permitiram que tivesse a oportunidade de estudar ou trabalhar", disse o presidente.

Lula chegou a dizer que "a Polícia e Deus são tratados como a mesma coisa" porque "há muita gente que é atéia, mas só fala de Deus quando está em perigo e com a Polícia acontece o mesmo".

"As pessoas só gostam (da Polícia) quando percebem que vão ter problemas em qualquer lugar e dizem: 'que bom seria que tivesse aqui um agente para me socorrer'", disse para aplausos da plateia, formada por profissionais da segurança e responsáveis do setor. EFE az/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.