Lula pede apoio a presidente chinês para candidatura do Rio aos Jogos de 2016

Pequim, 7 ago (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu-se hoje com seu colega chinês, Hu Jintao, e pediu apoio à candidatura do Rio de Janeiro para sediar os Jogos Olímpicos de 2016.

EFE |

"Pouca gente imaginava há oito anos que a China pudesse realizar os Jogos Olímpicos mais extraordinários da história. Isso é um estímulo para o Rio. Contamos com o apoio de nossos amigos chineses para nossa candidatura", declarou Lula no encontro.

O Rio disputa a condição de sede dos Jogos de 2016 com Chicago, Tóquio e Madri.

O presidente brasileiro elogiou o Governo e o povo chineses pela realização dos Jogos e assegurou que "Pequim mudou o modelo desse tipo de evento".

Hu, por sua vez, agradeceu a Lula e a seu Governo pela "sincera solidariedade e valiosa assistência prestada ao povo da China após o terremoto de Sichuan". O tremor, ocorrido em 12 de maio último, deixou, entre mortos e desaparecidos, quase 90 mil pessoas.

O líder chinês cumprimentou o brasileiro também por sua presença na cerimônia de abertura dos Jogos, nesta sexta.

"Sua chegada por si só é um forte apoio para os Jogos Olímpicos de Pequim", completou Hu.

O encontro entre os dois líderes ocorreu no Grande Palácio do Povo, minutos depois de Lula ter participado de sua primeira reunião oficial em sua viagem a Pequim, com o presidente da Assembléia Nacional Popular chinesa (Legislativo), Wu Bangguo.

No plano bilateral, Lula está disposto a propor fórmulas para ampliar o comércio entre Brasil e China, que no ano passado cresceu para US$ 23 bilhões, valor que os Governos dos dois países estão dispostos a elevar para US$ 30 bilhões em 2010.

Em 2007, a China passou a ser o terceiro destino das exportações brasileiras.

Quase 70% das exportações brasileiras para o mercado chinês são de grãos (principalmente soja), minério de ferro e derivados de petróleo, mas o Governo Lula deseja dotá-las de um maior conteúdo de produtos manufaturados.

O presidente brasileiro, que chegou ontem à tarde (local) a Pequim, estava acompanhado na ocasião dos ministros do Turismo, Luiz Barreto; das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro; do Esporte, Orlando Silva; do governador do Rio, Sérgio Cabral, e do embaixador do Brasil em Pequim, Luiz Augusto de Castro Neves.

Lula é um dos mais de 80 chefes de Estado, líderes e monarcas que assistirão amanhã à cerimônia de abertura dos Jogos, e, por isso, também é um dos convidados para o almoço prévio que será oferecido pelo presidente Hu em honra aos líderes que visitam Pequim.

Depois do almoço oficial, o dirigente brasileiro participará de um encontro com o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, antes do início da cerimônia de abertura dos Jogos.

EFE tp-mz/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG