Lula participa de fórum antes de se reunir com Medvedev e Putin em Moscou

Presidente chega a Rússia e depois sua viagem segue por Catar, Irã, Espanha e Portugal

EFE |

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva comparece nesta sexta-feira em Moscou a um fórum empresarial russo-brasileiro antes de se reunir com seu colega russo, Dmitri Medvedev, e também com o primeiro-ministro, Vladimir Putin.

Lula iniciou a jornada oficial com uma oferenda floral perante o túmulo do Soldado Desconhecido, e logo depois se dirigiu para o fórum empresarial, onde pronunciaria um discurso. "A cooperação entre Rússia e Brasil vive um crescimento intensivo em muitos âmbitos.

No plano político, nos últimos anos não só reforçamos nossas relações como também tivemos influência na arquitetura internacional e na ordem mundial", declarou o vice-ministro de Exteriores russo, Serguei Riabkov.

O vice-ministro, que deu as declarações início do fórum, acrescentou que os países criaram "uma base legal e de acordos sólida, que continuará sendo desenvolvida com a visita do presidente Lula a Moscou".

O vice-ministro de Indústria e Desenvolvimento do Brasil, Ivan Ramalho, ressaltou que o fórum empresarial em Moscou permitirá mostrar com maior precisão as possibilidades potenciais da Rússia e do Brasil no desenvolvimento da cooperação bilateral, informou a agência oficial "Itar-Tass".

Após o fórum, Lula e Medvedev se reunirão no Kremlin, onde abordarão os esforços conjuntos para "ampliar a cooperação bilateral na realização de projetos em grande escala" em campos como energia e alta tecnologia, segundo o Kremlin.

Lula abordará também o chamado Plano de Ação da Associação Estratégica assinado recentemente pelos dois países, e será discutida a possibilidade de utilizar divisas nacionais na relação comercial bilateral.

Um dos assuntos nos quais as duas partes coincidem plenamente é a necessidade de reformar o Conselho de Segurança da ONU e instituições financeiras como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial (BM) para dar mais voz e votos aos países emergentes.

Lula também tratará a crise nuclear com o Irã, país para onde vai viajar no domingo para se reunir com seu presidente, Mahmoud Ahmadinejad. Segundo o Kremlin, "a cooperação multilateral russo-brasileira se caracterizou nos últimos anos por uma dinâmica positiva" e destacou o diálogo de alto nível que os países mantêm de forma regular.

Entre os acordos e memorandos que devem assinar os dois líderes figura um programa de cooperação técnico-científica para 2010-2012 e outro de cooperação militar. Além disso, será emitida uma declaração política conjunta que se centrará no 65º aniversário da vitória sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial. Lula iniciou na quinta-feira em Moscou uma viagem que lhe levará também a Catar, Irã, Espanha e Portugal.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG