Lula não quer aumento de tarifas sobre a eletricidade fornecida por Itaipu

O presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, declarou nesta sexta-feira em Assunção que está disposto a negociar com seu colega paraguaio Fernando Lugo suas reinvindações sobre a hidrelétrica binacional Itaipu, mas impôs um limite a um eventual aumento de tarifas.

AFP |

"Vamos negociar sobre tudo que for possível, porque queremos ajudar o Paraguai", disse Lula em breve declaração à imprensa em Assunção, onde assistiu à cerimônia de posse do ex-bispo Fernando Lugo.

"Itaipu tem uma reivindicação antiga dos companheiros de Paraguai, e vamos conversar sobre isso com eles", acrescentou.

No entanto, Lula impôs limites a um eventual reajuste das tarifas pagas pelo Brasil ao Paraguai pela eletricidade procedente de Itaipu. "Vamos ver qual é a demanda, porque qualquer aumento de tarifa para o povo brasileiro é complicado", avisou.

A central hidrelétrica de Itaipu, a maior do mundo em funcionamento, fornece 19% da eletricidade consumida pelo Brasil. O Paraguai utiliza apenas 5% da eletricidade produzida lá, e vende o restante ao Brasil.

De acordo com as autoridades paraguaias, esta venda representa cerca de 300 milhões de dólares por ano. Assunção pretende aumentar esse número para cerca de dois bilhões.

ym/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG