Lula mostra indignação e cobra ousadia dos líderes mundiais na COP15

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um discurso surpreendente e contundente diante dos líderes mundiais reunidos nesta sexta-feira, no último dia da COP15, onde confessou sua frustração em relação ao desenvolvimento das negociações e garantiu que o Brasil está disposto a fazer sacrifícios para financiar os países pobres a se adaptar aos efeitos da mudança climática.

AFP |

"Vou dizer isso com franqueza e em público, algo que não disse ainda em meu próprio país, que sequer disse a minha equipe aqui, que não foi apresentado nem diante de meu Congresso. Se for necessário fazer mais sacrifícios, o Brasil está disposto a colocar dinheiro para ajudar os outros países", anunciou, provocando imediatemente aplausos e burburinhos na plateia.

Indignado pela falta de progressos em uma negociação que começou há dois anos, Lula condicionou esta contribuição a um êxito concreto em Copenhague: "Estamos dispostos a participar nos mecanismos financeiros se alcançarmos um acordo sobre uma proposta final nesta conferência".

O presidente também pediu mais ousadia de seus colegas, aconselhando que não se preocupaem apenas com a questão do dinheiro, e defendeu a manutenção das metas do Tratado de Kyoto.

Em seguida, o presidente Barack Obama também dirigiu a palavra ao plenário e declarou o mundo deve aceitar um acordo climático mesmo que seja imperfeito.

"A questão é se vamos seguir em frente juntos ou nos dividirmos", afirmou Obama.

"Esse não é o acordo perfeito e nenhum país vai conseguir tudo o que quer", acrescentou.

"Vamos continuar discutindo os mesmos argumentos mês após mês, ano após ano... enquanto o perigo da mudança climática cresce de forma irreversível".

col/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG