Lula insiste com Obama que pressão a favor de Zelaya deve ser aumentada

Brasília, 21 ago (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva insistiu hoje com seu colega dos Estados Unidos, Barack Obama, que se deve aumentar a pressão pelo retorno ao poder do presidente hondurenho deposto, Manuel Zelaya, informaram fontes oficiais.

EFE |

Lula telefonou nesta sexta-feira para Obama para discutir as "tensões" que existem na América do Sul por causa do acordo militar entre EUA e Colômbia, e comentou também a situação em Honduras, segundo explicou o chanceler brasileiro, Celso Amorim.

O ministro disse que Lula reiterou a Obama sua ideia de que essa pressão em favor de Zelaya deve ser "maior" tanto por parte da Organização dos Estados Americanos (OEA) como da Casa Branca.

Também ressaltou a ele que "a volta do presidente Zelaya é imprescindível para a democracia nesse país e em toda a América Latina", disse Amorim.

Segundo o chanceler, Obama expôs a posição adotada pelos EUA em favor do retorno de Zelaya e disse a Lula que "nos próximos dias" uma missão americana viajará para Tegucigalpa, para avaliar a situação no país. EFE ed/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG