Lula expressa desejo de consolidar associação exemplar com a Argélia

Argel, 27 jan (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou hoje a seu colega argelino, Abdelaziz Bouteflika, sua disposição em impulsionar a cooperação existente entre o Brasil e a Argélia, com o intuito de conseguir uma exemplar associação Sul-Sul.

EFE |

Em carta pessoal a Bouteflika, entregue hoje por seu ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, Lula ressalta a intenção de seu Governo de aprofundar os "estreitos laços de amizade e cooperação" com a Argélia.

O presidente brasileiro lembra em sua carta o encontro que teve com o presidente da Argélia nos Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto do ano passado, e a visita que o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, fez a Argel em junho.

"A visita atual do meu enviado especial tem por objeto dar continuidade a inúmeros encontros já mantidos por altas autoridades de nossos dois países", diz Lula em referência à viagem do ministro de Desenvolvimento, que chegou hoje a Argel acompanhado de uma delegação com quase cem empresários brasileiros.

Na carta, Lula se mostra convencido de que o impulso a estas iniciativas e a maior participação de empresas brasileiras de renome internacional no mercado argelino "consolidarão o esforço" para que ambos os países "apresentem ao mundo uma associação exemplar em matéria de relações Sul-Sul".

Além disso, o presidente reitera a Bouteflika seu convite para que visite novamente o Brasil.

Nesta terça-feira, Miguel Jorge foi recebido pelo primeiro-ministro da Argélia, Ahmed Ouyahia, e por seu da pasta de Comércio argelino , Hashemi Djaboub.

Depois, o ministro brasileiro e o argelino abriram o seminário "Realidades econômicas do Brasil e da Argélia", com a participação de agentes econômicos de ambos os países.

Miguel Jorge ressaltou a vontade dos empresários brasileiros de investir na Argélia, especialmente nos setores de novas tecnologias da informação, têxtil e agroalimentar.

Além disso, encorajou os argelinos a investirem no Brasil e lembrou que as diretrizes do presidente Lula dão "uma importância especial" à Argélia. EFE jg/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG