Lula é recebido por Peres em visita oficial a Israel

JERUSALÉM - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva iniciou hoje seu primeiro dia de visita oficial a Israel, onde foi recebido com um ato de homenagem por seu colega israelense, Shimon Peres, na Residência Presidencial em Jerusalém.

EFE |

O líder brasileiro chegou na tarde de ontem ao aeroporto Ben Gurion, próximo a Tel Aviv, na véspera de uma das viagens mais importantes que faz ao Oriente Médio, a primeiro em que visita o Estado judeu e os territórios palestinos.

O primeiro de seus anfitriões, o presidente israelense, foi o encarregado de abrir a agenda oficial de Lula, com uma cerimônia de boas-vindas depois que ambos realizarem uma reunião protocolar.

De manhã, Lula participará junto com Peres em um grande evento econômico em um hotel de Jerusalém, no qual estarão presentes 200 empresários brasileiros.

Essa presença maciça é sinal do caráter comercial da visita de Lula, destinada a potencializar os investimentos mútuos a partir de 4 de abril, quando entrará em vigor o acordo de livre-comércio que Israel assinou com o Mercosul há dois anos.

Antes de um almoço privado, Lula deve se reunir com a chefe da oposição israelense e líder do Partido Kadima, Tzipi Livni. À tarde, o presidente irá ao Parlamento israelense (Knesset), onde se reunirá com o primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyahu, e onde pronunciará um discurso aos 120 deputados no plenário.

Na sessão, o presidente do Parlamento, Reuben Rivlin, utilizará o cetro que o diplomata brasileiro Osvaldo Aranha usou na sessão de 1947 em que a ONU aprovou a Resolução de Partilha da Palestina em dois Estados, um árabe e outro judeu. Aranha emitiu o voto de minerva para a Partilha, possibilitando assim a criação de Israel.

No final da tarde, Lula voltará a se reunir com Shimon Peres, com quem terá um jantar em sua homenagem na Residência Presidencial.

O presidente irá amanhã para a cidade de Belém, na Cisjordânia, onde pernoitará, algo incomum e que quase nenhum líder internacional fez na última década.

Em Belém, Lula se reunirá com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas. Em seguida, Lula seguirá para Ramala, capital administrativa da Cisjordânia, onde deixará uma oferenda no túmulo do histórico dirigente palestino Yasser Arafat, que morreu em 2004. EFE db/sa

    Leia tudo sobre: brasilisraellula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG