Lula e Lugo discutem segurança e acordo energético

Líderes do Brasil e do Paraguai reúnem-se uma semana após ataque contra senador governista deixar dois mortos na área de fronteira

iG São Paulo |

AFP
Lugo e Lula conversam ao lado de senador Robert Acevedo
Os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e do Paraguai, Fernando Lugo, iniciaram nesta segunda-feira uma reunião bilateral para discutir assuntos relacionados à hidrelétrica de Itaipu e à violência na região fronteiriça entre os dois países.

Lula e Lugo se encontraram em Ponta Porã (MS), em uma avenida que faz fronteira entre a cidade brasileira e a paraguaia de Pedro Juan Caballero, e depois seguiram para a sede do 11º Regimento de Cavalaria Mecanizado de Ponta Porã.

O ato protocolar reuniu também as autoridades de Ponta Porã e do Departamento de Amambay, entre eles o senador paraguaio Robert Acevedo, que há uma semana sobreviveu a um atentado no qual morreram dois guarda-costas.

Antes de encontrar-se com os dois presidentes, Acevedo pediu a Lula e Lugo um maior investimento em segurança para combater o narcotráfico que opera na fronteira. "Queremos mão dura dos governos do Paraguai e do Brasil. Neste momento estamos perdendo a batalha", disse Acevedo.

O ataque a Acevedo, do governista Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), aconteceu dois dias depois de Lugo declarar estado de exceção em Amambay e em outras regiões na fronteira com o Brasil para perseguir um grupo armado de esquerda acusado de sequestros e assassinatos.

"Existe muito perigo de que (Pedro Juan Caballero) se transforme em uma Ciudad Juárez ou uma Tijuana", disse Acevedo, referindo-se às cidades mexicanas marcadas pela violência relacionada ao narcotráfico. Segundo ele, o comércio de drogas na região "está crescendo", bem como a compra de fazendas de criação de gado no interior paraguaio.

O ataque contra Acevedo motivou a inclusão do tema da segurança na agenda dos dois governantes, que se encontram para discutir a divisão de lucros da hidrelétrica Itaipu Binacional, propriedade dos dois países. Outro dos assuntos debatidos será a construção de uma linha de transmissão de 500 quilowatts entre a usina e Villa Hayes, cidade da região do Chaco, perto da capital paraguaia.

*Com EFE

    Leia tudo sobre: LulaParaguaiFernando Lugo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG