Lula e Ingrid Betancourt se reúnem no Brasil

SÃO PAULO - A ex-refém das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) Ingrid Betancourt se encontrou nesta sexta-feira com o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, em São Paulo.

Redação com agências internacionais |

Ela iniciou na segunda-feira , no Equador, uma série de visitas a países latino-americanos.

O objetivo da viagem da ex-refém é aprofundar as relações com autoridades latinas para reforçar as ações que favoreçam a libertação de reféns em poder das Farc, segundo informações da agência argentina Telam. 

Betancourt já visitou Argentina, Chile e Peru, e viajará ainda para Bolívia e Venezuela.


Lula e Ingrid se encontraram nesta sexta-feira em São Paulo / AP

Visita ao Peru

Ontem, em visita ao Peru, Betancourt pediu que os líderes do mundo prestem maior atenção aos vínculos formados entre o narcotráfico e os grupos terroristas.

Betancourt, que se reuniu em Lima com o presidente peruano, Alan García, assinalou em entrevista coletiva que durante os seis anos em que esteve seqüestrada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) não ouviu sobre qualquer vínculo entre essa guerrilha e o grupo terrorista peruano Sendero Luminoso.

No entanto, afirmou que vê "uma similitude" entre os dois, que é "a vinculação de ambas as guerrilhas com o narcotráfico", e por isso pediu que "o assunto seja tratado com cuidado".

"Acho que isto é algo que o mundo não tem refletido e que acontece aqui (no Peru), na Colômbia e no Afeganistão. É o financiamento do terrorismo através do narcotráfico, da produção de drogas", afirmou.

Betancourt reiterou ainda que abandonou a política de maneira definitiva e que se dedicará a sua fundação e a sua família assim que tiver conquistado a libertação dos demais reféns em poder das Farc.

Ingrid e as Farc

A ex-candidata à presidência colombiana Ingrid Betancourt, foi libertada depois de passar mais de seis anos presa nas mãos de uma guerrilha de esquerda. Betancourt viveu dentro da selva como refém, enfrentando doenças tropicais e as dificuldades existentes em regiões de mata fechada.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foram criadas em 1964 como braço armado do Partido Comunista da Colômbia. O grupo realiza ações como sequestros para financiar suas operações, junto com o tráfico de drogas. De acordo com declarações próprias, seu objetivo é lutar contra as desigualdades sociais, políticas e econômicas.

Leia também:

Leia mais sobre Farc

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG