Buenos Aires, 2 abr (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula Da Silva viaja no dia 23 deste mês para Buenos Aires, onde será recebido por sua colega argentina, Cristina Fernández de Kirchner, dentro de uma agenda de reuniões bilaterais.

Lula e Cristina, que já se reuniram no dia 20 de março, em São Paulo, revisarão acordos de integração energética e ferroviária, assim como a cooperação na indústria farmacêutica e o desenvolvimento de tecnologias de satélites, entre outros, informou a Chancelaria argentina.

A agenda dos presidentes, analisada ontem em Buenos Aires pelos segundos nomes nas hierarquias dos respectivos ministérios de Relações Exteriores, Samuel Pinheiro Guimarães, do Brasil; e Victorio Taccetti, da Argentina, também inclui o desenvolvimento de projetos de energia hidrelétrica e a cooperação em matéria judicial.

Eles também destacaram o impulso para desenvolver no comércio bilateral o pagamento em moedas locais, ponto que envolve milhares de pequenas e médias empresas de ambos os países.

"Com isto se resolveu aumentar a promoção e o conhecimento deste instrumento que permitirá e facilitará às pequenas e médias empresas venderem seus produtos tanto em pesos (argentinos) quanto em reais (brasileiros)", ressaltou a nota oficial.

Cristina receberá Lula em meio a negociações para superar conflitos comerciais que costumam surgir entre os países vizinhos e cuja solução os Governos deixaram nas mãos dos empresários envolvidos.

Em março, pela primeira vez em 69 meses, a balança comercial com o Brasil deu superávit à Argentina, como resultado de uma queda no intercâmbio que afetou mais as importações argentinas de produtos brasileiros.

No mês passado, as vendas argentinas ao Brasil registraram uma queda anualizada de 10,4%, caindo para US$ 915 milhões.

As compras, porém, caíram 33,5%, ficando em US$ 895 milhões, com o que a Argentina obteve um saldo de US$ 20 milhões, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior brasileiro. EFE alm/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.